TURISMO E SUSTENTABILIDADE - Um olhar sociológico sobre os lugares Ponta do Corumbau, Brasil e Havana, Cuba

Código: XQERV37TN Marca:
R$ 70,70 R$ 66,00
Comprar Estoque: 30 dias úteis
  • R$ 66,00 Boleto Bancário
  • R$ 66,00 American Express, Visa, Diners, Mastercard, Hipercard, Elo
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

Ao final da segunda década do século XXI a Organização Mundial do Turismo estimava que 1/8 da população do planeta é constituída por pessoas que dispõem de tempo livre para deslocamentos temporários e curtos de idas e vindas, turistas. Muitos países estão sendo invadidos por uma onda turística. É um processo que não se confina a determinados lugares, mas no qual quase todos os espaços, histórias e atividades sociais podem ser material e simbolicamente refeitos e/ou transformados “para o olhar que não cessa de devorar”. Passaram-se muitos anos desde que a Rio-92 consagrou o documento Agenda 21. Compromisso de todos os países em atingir objetivos e metas para legar as próximas gerações não apenas um meio ambiente preservado, mas um mundo socialmente mais justo e em harmonia com um novo paradigma de crescimento econômico, a sustentabilidade. O turismo já foi apresentado como uma “indústria limpa”, portadora, em si, da ideia de progresso e da redenção econômica de países e povos do Terceiro Mundo. Esse fenômeno social tem se tornado complexo do ponto de vista humanista e civilizatório. Um olhar sociológico sobre a relação turismo e sustentabilidade é imperativo para o desvendamento dos múltiplos impactos provocados pela racionalidade das atividades. O que é turismo? O que é sustentabilidade? Pode o turismo ser sustentável? Buscar identificar, analisar e interpretar os impactos sociais do turismo em lugares singulares é o que trata essa obra. Mais do que um fator de crescimento econômico, esse fenômeno revela a alma de um povo, a natureza que habita, a amplitude das contradições de sua formação social, o caráter de um novo contato étnico entre hospedeiros e viajantes. Oferecemos como principal contribuição a uma Sociologia do Turismo a legitimidade de um método investigativo com base na fenomenologia e dialética. O conceito de lugar, como unidade da vida social, é estruturante no sentido teórico-metodológico para a realização de estudos de casos, que tem por base fundamentos aproximativos, sobre os impactos do turismo, em Ponta do Corumbau, Brasil, e Havana, Cuba. O principal efeito na comunidade cabocla-pataxó no Sul da Bahia reside na afirmação de tendência de conquista do espaço que dá identidade ao lugar. A existência, porém, de um histórico de resistência comunitária, insere, indiretamente, uma dimensão política em aberto ao fenômeno turismo nesse monumento natural. Na capital da ilha caribenha, a dimensão política se materializa na tentativa do Estado de moldar um sistema de segregação social entre autóctones e turistas. As transgressões morais, motivadas pela busca de satisfação de necessidades básicas reveladas nas abordagens de “desviantes” a turistas, são os principais impactos no lugar havaneiro que, por sua relação dialética com o sistema sócio-político maior, adquire uma conotação de contestação ao regime. A questão do poder, colocada indireta ou diretamente pelo fenômeno turismo nos lugares pesquisados, indica que a sustentabilidade a ser buscada deve ser a do lugar diante do turismo, e não do turismo em si. Menos do que buscar elevar o termo sustentabilidade a um estatuto de conceito acadêmico, é de importância vital percebê-lo e afirmá-lo como ideia-força, como mensagem que agrega que parte da necessidade à possibilidade de realização da utopia, um novo paradigma civilizatório, via a ação dos atores sociais e a ocorrência de novos fenômenos que ajem nos e sobre os lugares e as pessoas, a nível local e global, como o turismo.

Capítulo I

Turismo e Sustentabilidade: uma aproximação teórica ao objeto de estudos

Capítulo II

A construção do problema do conhecimento

Capítulo III

Ponta do Corumbau e os dilemas do progresso

Capítulo IV

Havana e as contradições sociais do turismo

Considerações Finais

Referências

Acabamento Capa Fosco

Formato: 16x23cm

Isbn: 978-65-87700-01-4

Paginas: 302

O autor Bacharel em Ciências Sociais/Sociologia - Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília (1983); Especialista em Ciências Sociais/Sociologia - Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal da Bahia (1985); Mestre em Sociologia/Estado e Sociedade - Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília (1999) e Doutor em Sociologia/Estudos Comparados sobre América Latina e Caribe - Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas da Universidade de Brasília (2005). Docente universitário (1986-) na área de Ciências Sociais/Sociologia, com ênfase em Lógica da Investigação Científica. Especialista (1986-1987) e Consultor em Assuntos Educacionais (2005). Gestor em Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente: Chefe do Serviço de Cooperação e Fomento do Departamento de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, Gerente do Projeto Círculos de Limpeza e Qualidade Ambiental Sustentável (1995-1996) e Chefe da Assessoria de Planejamento (1996-1997) da SEMATEC; Chefe de Gabinete do Instituto de Ecologia e Meio Ambiente e Coordenador do Programa de Qualidade Ambiental do Distrito Federal (1997-1998); Secretário do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia / Substituto do GDF (1998). Autor de dezenove trabalhos técnicos, tendo publicados dois livros, nove capítulos em livros, sete artigos em periódicos, quinze trabalhos em anais de eventos e oito cursos à distância. Pesquisador em Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Sociedade e em Epistemologia e Sociologia do Turismo. Professor Titular da Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC, Ilhéus, Bahia.

 

R$ 70,70 R$ 66,00
Comprar Estoque: 30 dias úteis
Pague com
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

Christofer Scorzato Lima - CMS Editora - CNPJ: 31.798.595/0001-04 © Todos os direitos reservados. 2021